BLOG

Pacientes do Espaço Ativo participaram de sessão de Yoga do Riso

30 de janeiro de 2019

Mais do que ditado popular, crendice, senso comum, rir pode ser sim o melhor remédio. O ato de rir libera endorfina e serotonina (responsáveis pelo efeito analgésico e de bem-estar), fortalece o sistema imunológico, restabelece conexões sociais, entre tantos benefícios, que foram apresentados aos pacientes do Espaço Ativo, em atividade alusiva ao Dia Internacional do Riso, com a prática de Yoga do Riso, com os facilitadores Sandro Lobo, Gabriela Garcia e Katita Jardim, na manhã do dia 24/01.

Para a terapeuta ocupacional Luciana Deichmann, que organizou a atividade, a sessão teve um efeito extremamente benéfico para os pacientes, equipe e até familiares que participaram da sessão.

“A gente sabe que atividades relacionadas ao riso tem sido cada vez mais inseridas no trato da saúde por conta dos inúmeros benefícios e tem ajudado, sobretudo, aos idosos no tratamento das doenças comuns da terceira idade. Então ficamos todos muitos felizes em trazer essa atividade que trouxe leveza para todos. No caso deles [pacientes] principalmente, pois realizar atividades diferentes auxiliam na reserva cognitiva”, apontou.

Kátia Lima, filha do paciente José Ferreira de Lima, acompanhou a atividade, elogiou a iniciativa e destacou a importância do Espaço Ativo no tratamento de seu pai. “Essa semana estou de férias e aproveitei para acompanhar as atividades dele aqui. Já tinha interesse também em conhecer o Yoga do riso. Faz cerca de seis meses que meu pai frequenta o Espaço e a gente já nota uma melhora na memória dele, ele consegue lembrar de coisas do dia a dia como agendamento de médico. Ele se adaptou bem, já se tornou parte da rotina dele”, detalhou.

“A atividade do Yoga do Riso foi muito construtiva , todo mundo ganhou. Precisávamos dessas risadas, a gente se descontraiu , sentimos uma energia muito boa. Vocês estão de parabéns. A gente só se renovou”, disse, em aprovação, a paciente Acácia Maria Carvalho.
Melita Melo Almeida, também aprovou a atividade e comentou que apresentaria O Yoga do Riso às filhas. “Vocês são maravilhosos e alegram todo mundo. Eu nunca tinha assistido uma aula de Yoga, mas minhas filhas praticam e vou mostrar a elas o que eu aprendi na sessão. Eu graças a Deus não tenho nenhum grande problema de saúde, só a falta de equilíbrio, não tenho do que reclamar, mas ri muito e rir sempre ajuda a viver e vou vivendo assim com bom humor até quando Deus quiser” explicou.

Rir como gatilho para uma vida mais plena


De acordo com o professor Sandro Lobo, na prática do Yoga do Riso, o riso é produzido a partir de exercícios físicos, de forma simulada, até que venha a se tornar real. Trabalha-se a ludicidade, com contato visual e movimentos corporais. “Basicamente o que a gente faz é uma ginástica da gargalhada. A gente adquire benefícios do riso simulando a risada até que ela se torne real, se ela não se tornar não tem problema porque simulando a gargalhada você já está adquirindo todos os benefícios”, detalhou.

Segundo Sandro, a técnica pode ser praticado por todas as idades, em grupos ou isoladamente e pode ser utilizada terapeuticamente ou não . “Yoga do Riso é mais amplo do que terapia porque você pode usar pode usar terapeuticamente ou não. Quando você faz uma sessão só com idosos a gente está usando mais terapeuticamente. Mas você pode estar bem de saúde e fazer Yoga do Riso para entrar em estados de consciência mais avançados, não necessariamente porque você tem doença ou diagnóstico de alguma coisa, é um caminho de autoconhecimento. Esse é o grande trunfo dessa técnica, e é por isso que a gente confia que através dela pode mesmo contribuir pela paz no mundo inteiro porque é uma ferramenta que conecta todas as pessoas, todo mundo pode fazer”, evidenciou.

No caso específico da prática com idosos, Sandro destacou que além dos benefícios para saúde como, por exemplo, melhoras no corpo físico, circulação sanguínea, oxigenação do organismo, a prática devolve aos mais velhos a sensação de pertencimento e traz para todos que a praticam plenitude. “Na técnica há muito contato, toque, o que gera uma sensação de acolhimento e pertencimento para eles. O líder de Yoga quando faz um trabalho com idosos além de tudo leva presença, sociabilidade e calor humano. Se eu pudesse deixar só uma mensagem eu diria “dê chance para a risada, dê uma chance para o riso na sua vida”. Acredito mesmo que a iluminação, a realização pessoal, plenitude, essas coisas todas que tanto falam por aí, tudo isso pode ser atingido de uma maneira mais divertida do que a gente imaginava, com um ato tão simples e universal como rir”, finalizou.